25.8 C
Limeira
26/01/2022

Longa internação por Covid-19 pode causar outras doenças e levar pacientes a óbito

Must read

A internação da população mais jovem está em alta em Limeira, principalmente entre pessoas de 21 a 40 anos. Conforme o secretário de Saúde, o médico Vitor Santos, a longa permanência em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) é um agravante para o sistema imunológico da pessoa e aumenta as chances de ela desenvolver outras doenças oportunistas e ir a óbito.

De acordo com dr. Vitor, as doenças mais comuns que podem ser desenvolvidas após o enfrentamento do coronavírus são tromboembolismo e fibrose pulmonar. “Contudo, os pacientes também podem sofrer outras sequelas após a recuperação da Covid, como insuficiência renal e o desenvolvimento de doenças cardiovasculares e neurológicas. E, também, há risco de morte por essas sequelas”, explica o secretário.

Segundo o médico, o tromboembolismo pode ocasionar insuficiência renal e até mesmo um Acidente Vascular Cerebral (AVC) embólico que, em outras palavras, significa a falta de circulação de sangue no cérebro, devido a coágulos “Por isso é importante o acompanhamento médico, pois são complicações que podem surgir a partir dos primeiros 30 dias de alta médica”, cita.

Outro risco apontado por Santos são as doenças que podem ser desenvolvidas ainda durante a internação por Covid-19. Além de lesões renais, neurológicas e cardíacas e o comprometimento dos pulmões, o paciente está mais suscetível a infecções hospitalares, o que também é um agravante para a evolução da doença. “Por isso a luta deve ser por não chegar a internação e intubação, pois há muitos riscos”, afirma o médico.

Vitor Santos lembra que esse cenário está diretamente ligado ao comportamento atual das variantes do vírus, já identificadas em Limeira, e que atingem os mais jovens, com ou sem comorbidades. “Elas tem três características principais: contaminam mais, fazem com que o vírus se multiplique rapidamente e causam a inflamação mais precoce do indivíduo infectado, levando à internação, principalmente dos jovens”, cita.

PREVENÇÃO

O médico ressalta que a melhor forma de se evitar a chegar à internação por Covid-19 e, consequentemente, não sofrer com essas sequelas, é a prevenção. “Nesse momento, em especial os mais jovens, as pessoas devem aumentar as medidas de proteção, como uso de máscara, higienização das mãos e, o principal, evitar aglomerações e manter o distanciamento social”, alerta Santos.

Ele reforça que o vírus se comporta de forma aleatória e, por isso, é primordial seguir tais recomendações e, ainda, procurar o atendimento médico logo nos primeiros sintomas. “O município mantém a estrutura para atender aos pacientes contaminados por essa doença, mas essa estrutura tem limites e, portanto, precisamos da compreensão da população nesse momento. Se cuidem, usem máscara e não se aglomerem”, pede o secretário.

Publicidade

More articles

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Publicidade

Mais recente...